Resumo Julho 2018

8/08/2018


O oitavo mês do ano chegou e é altura de fazer contas ao Julho que já lá vai. Sendo que este é o primeiro ano que estou a trabalhar, é também a primeira vez que nem Julho nem Agosto surgem como sinónimos de férias, o que para mim é um grande alívio.

Sendo eu pessoa que desdenha de praias, temperaturas superiores a 23º e manchas de suor que aparecem depois de caminhar dois metros, estou mais do que satisfeita por poder passar estes meses pavorosos no conforto de um escritório com ar condicionado e fruta de borla. E em Setembro, quando já estiver tudo a arrumar o fato de banho, eu começo a traçar os meus planos de férias.

Por estar actualmente em processo de mudança de casa, os dias que tirei em Setembro não serão propriamente para passear mas sim para resolver burocracias e comprar tudo o que é necessário para rechear um novo lar. Felizmente, tive oportunidade de, no início de Julho, fazer uma pequena viagem à Finlândia para visitar uma amiga que se encontra lá de momento a fazer doutoramento (achavam vocês que eu é que era a amiga inteligente, não era?). País de temperaturas bem mais agradáveis e pessoas bem menos ruidosas, seria um paraíso na terra não fossem os preços de tudo serem demasiado altos para uma triste que vive com os salários de Portugal. Mas quem é que tem tempo para reclamar disso quando se tem 24h de luz solar e paisagens maravilhosas para admirar?

A pergunta dos 50 milhões de euros: a que horas foi tirada esta fotografia? Duas da tarde ou duas da manhã?
Mas bom, não é para ver fotografias que aqui estamos, não é verdade? De qualquer modo, as mini-férias foram curtinhas e não há muito mais a dizer excepto que, se tudo correr bem, para o ano volto lá mas na altura da neve (ahhh, 50ºC negativos, já quase que os consigo sentir!).

As compras literárias de Julho correram relativamente bem, na medida em que gastei mais 6% do que o orçamento mensal previsto para este ano. Para além de ter comprado dois livros que tinha na wishlist há já algum tempo, ainda adquiri uma novidade que, mesmo a calhar, veio a servir de auxiliar ao projecto 'Organize a Sua Casa' onde estou a participar e sobre o qual podem ler mais AQUI.

Os Comprados

A Game of Thrones (George R. R. Martin) - Aeroporto - 13.95€
Individutopia (Joss Sheldon) - Enviado pelo Autor - 0€
Organize a Sua Casa (Paulina Draganja) - Wook - 14.94€
O Último Papa (Luís Miguel Rocha) - OLX - 7€

Os Lidos

 Rose Madder (Stephen King) - 3 estrelas
Priest (Sierra Simone) - 2 estrelas
O Último Papa (Luís Miguel Rocha) - 4 estrelas
Origem (Dan Brown) - 4 estrelas
Estou bastante satisfeita com ambas as compras e leituras deste mês, o que é sempre o cenário idílico. 'Rose Madder' não ficou dos meus livros preferidos do autor, mas é Stephen King, e foi uma excelente companhia nos aeroportos e nos aviões. 'Priest' foi um e-book que decidi ler de repente porque não pegava num erótico há muito tempo e, infelizmente, este não fez grande coisa para aprimorar o meu interesse pelo género. História e personagens ridículas e clichés foi o que obtive mas, curiosamente, as cenas sexuais foram bastante interessantes (nada de extraordinário, but still).

As melhores leituras ficaram para a segunda metade do mês; O Último Papa foi na verdade uma releitura, uma vez que já o tinha lido quando saiu, há mais de uma década. Acho que gostei tanto hoje como dessa primeira vez, e fiquei com imensa vontade de avançar para o resto da série. Terminei o mês com o último best-seller de Dan Brown, 'Origem', que foi uma agradável surpresa, mais pelo tema da inteligência artificial e da origem da vida do que propriamente pela escrita ou pela acção que não diferem muito dos volumes predecessores.


Espero conseguir manter este ritmo agora em Agosto, apesar de ter de começar a ver e adquirir mobília e tralha para a casa! É possível que tenha de optar por leituras mais leves e menos densas, mas... sinceramente, estou mais preocupada com descobrir como vou sobreviver a mais um fim de semana com temperaturas superiores a 40... Acho que me vou enfiar noutro avião para a Finlândia mais próxima.

Em Julho, foice na mão.
Em Julho nunca a água do rio fez barulho.
Não há maior amigo do que Julho com seu trigo.
Nevoeiro de S. Pedro, põe em Julho o vinho a medo.
Em Julho abafadiço, fica a abelha no cortiço.
Julho calmoso faz o ano formoso.
Julho passado sempre foi melhor.
Julho quente traz o Diabo no ventre.
Julho sem pulgas no cão, vento norte e muito frio é sinal de pouco pão.
Quem em Julho ara e fia, ouro cria.  - Provérbios Populares

You Might Also Like

0 comentários

Já me fartei de falar, agora é a vossa vez! Comentários são ~sempre~ bem-vindos!